INFORMAÇÕES KOI.PT

 

Nesta secção pretendemos disponibilizar informação geral, bem como regras básicas para cuidar das Koi e da água dos lagos.

A informação mais técnica e avançada será disponibilizada na secção dos “LINKS”. 

Aqui vamos estabelecer ligação com websites que disponibilizem informações actualizadas sobre as soluções que nos pareçam mais evoluídas na área. Isto apesar de alguns sites poderem ser nossos concorrentes no mercado. Será aqui que o aficionado que pretender aprofundar o seu conhecimento poderá encontrar a informação necessária.

 

HISTÓRIA

KOI HOBBY

No Japão as carpas KOI, um membro colorido e bonito da família das carpas, ocuparam uma posição entre o “hobby” e arte durante mais de dois séculos. É um “hobby” que gera obsessão. Ao longo dos anos, à medida que o conhecimento e a compreensão sobre estes magníficos peixes e do seu ambiente cresce, vai encontrar mais e mais para o absorver. E o envolvimento pessoal é também um crescendo.

ORIGEM

A carpa comum preta (Cyprinus carpio) espalhada durante séculos pela Euroásia foi transportada há mais de 2000 anos para o Oriente profundo, passando pela China, Coreia e Japão, onde foi utilizada como uma fonte de alimento. Os agricultores japoneses mantinham as carpas nos seus tanques, para assim complementar a sua dieta de arroz e vegetais.

Quando qualquer espécie é mantida isolada, a sua reprodução, mais tarde ou mais cedo, vai originar mutações. No caso das carpas, ao longo de centenas de anos, as mutações deram origem a diferenças externas, como a alteração da sua coloração original. 

Os peixes mutantes eram mantidos pelos agricultores como um motivo de interesse em vez de os utilizarem como alimento. Quando estas cores irregulares começaram a aparecer deu-se início à produção de carpas coloridas como um “Hobby”.

Este facto ocorreu entre 1840 e 1844 no Japão na região de Niigata.

Apesar de hoje se produzir KOI um pouco por todo o mundo, apenas as KOI nascidas e produzidas no Japão são as verdadeiras Nishikigoi. Niigata é considerada a melhor região do mundo para a produção de KOI. Talvez devido à qualidade da água em conjunto com a argila que possui montmorilionite, rica em vitaminas e minerais.

SIGNIFICADO KOI

KOI é a palavra japonesa que descreve a carpa, tanto a carpa selvagem como as recentes variedades coloridas. Contudo a palavra preferida no Japão para descrever as carpas coloridas é Nishikigoi. “ Nishiki” significa uma peça de roupa cara e multicolorida. Nishikigoi é reconhecido como um símbolo nacional do Japão.

Nos países orientais as Carpas Koi e as tatuagens com desenhos de Carpas Koi são consideradas por tradição como sinal de sorte. Devido ao significado da palavra Koi no Japão as Carpas são símbolos de amizade e amor. A designação Koi vem da designação Japonesa original Nishikigoi.

 

CLASSIFICAÇÃO

De acordo com a ZNA, as KOI são agrupadas em cerca de 100 variedades, contudo a classificação mais comum contem apenas 16 variedades principais.

 

 

 

 



Classificação KOI
KOHAKU, TAISHO SANSHOKU, SHOWA SANSHOKU, BEKKO, UTSURIMONO
ASAGI, SHUSUI, KOROMO, KAWARIMONO, GOSHIKI
HIKARI-MUJIMONO, HIKARI-MOYOMONO, HIKARI-UTSURIMONO, KINGINRIN, KINGINRIN
TANCHO 

 

AS VARIEDADES

Não existe registo de qual foi a primeira mutação nas KOI, mas pensa-se que foi a carpa vermelha (Hookazuki) possivelmente a partir da mutante carpa preta. A partir desta mutante carpa vermelha foi produzida a primeira carpa branca. O cruzamento das carpas anteriores originou o aparecimento da primeira carpa branca e vermelha (Kohaku) que ainda hoje é a variedade de carpa colorida mais popular no Japão.

Para além das colorações com origem em mutações outras foram produzidas através de cruzamentos. A carpa preta (Magoi) foi produzida pelo cruzamento das linhagens da carpa selvagem, castanha/preta e azul/preta.
Como não podemos hoje reconstruir a evolução das linhagens existem várias teorias para o aparecimento das diferentes variedades. 

O mapa mostra uma das teorias.

Koi Mapa

 

Os produtores de KOI de Niigata foram desenvolvendo o seu conhecimento de modo a manter e apurar estas tonalidades fora do comum. Mesmo hoje em dia, com fortes linhagens de sangue apuradas ao longo de muitos anos, torna-se muito difícil prever os padrões resultantes de uma desova com sucesso.

NOVAS LINHAGENS

Novas linhagens estão constantemente a ser produzidas no Japão com base nos conhecimentos actuais de genética e com programas de reprodução avançados. Para aperfeiçoar cada linhagem e garantir uma descendência consistente pode levar muitos anos. Só então é marcada como uma nova variedade. 

Um bom exemplo é a Kohaku/Goshiki. Isto é um peixe com um padrão clássico de Kohaku (manchas vermelhas sobre um branco neve) durante cerca de 6 meses. Contudo gradualmente desenvolve cores de Goshiki (Koi com um padrão de 5 cores, vermelho, branco, preto, azul claro e azul escuro), as quais retêm durante 6 meses e posteriormente reverte outra vez para Kohaku.

As carpas podem atingir cerca de 120 cm quando adultas e com uma longevidade de cerca de 70 anos quando em condições ambientais ideais. Existem registos de carpas com cerca de 200 anos.

Em condições ideais algumas KOI podem alcançar os 50 cm em cerca de 2 anos. 

 

PATOLOGIAS E TRATAMENTOS 
Em construção

 

CONDIÇÕES DOS LAGOS

Os lagos devem ter preferencialmente uma dimensão de mais de 3 metros cúbicos de água. A profundidade mínima deve ser de 50 cm e a ideal seria de 1 m ou mais.


Parâmetros da água

Oxigénio Superior a 6 mg / L de água

Temperatura Entre 1° e 30°C

pH Entre 6.5 e 8.5

Amónia Máximo de 0.02 mg / L de água

Nitritos Máximo de 0.2 mg / L de água

Nitratos Máximo de 50 mg / L de água

 

MANEIO

Alimentação

A alimentação das KOI é variada e podem ser consideradas omnívoras. O seu alimento pode incluir larvas de mosquito, artémias, dáfnias, pequenos peixes, plâncton, minhocas, outros invertebrados e matéria vegetal diversa. Em resumo, alimentam-se de qualquer tipo de alimento. A alimentação deve ser adaptada à altura do ano em qualidade e quantidade, onde o consumo de alimento é máximo no verão, devido ao aumento da temperatura. Nas épocas frias o consumo de alimento diminui e não se deve alimentar abaixo dos 8 ºC, pois deixam de ingerir alimento devido ao abaixamento do seu metabolismo. O alimento das carpas pode flutuar, para as incentivar a vir à superfície. 

Também comem pão, alface, laranjas, entre outros.
Podem ser treinadas para vir comer à mão. 

 

Reprodução

Os KOI são ovíparos. Reproduzem-se em águas paradas, fazendo as posturas na vegetação densa de águas pouco profundas. A técnica de criação é semelhante à dos Kinguios. A selecção dos reprodutores faz-se de acordo com a conformação corporal, cor e padrão das cores e escamas. 

Uma fêmea com cerca de 1 Kg faz a postura de 100 mil ovos, como valores médios 125.000 a 150.000 ovas por 1 Kg de peso vivo, em uma a três desovas no período da reprodução, podendo uma fêmea chegar a 1.664.000 ovas, período que pode ocorrer de Março a Julho. 

O intervalo das posturas é de cerca de uma semana. O estímulo para a reprodução dá-se pelo aumento das horas de luz diária (16 horas de dia e 8 horas de noite) e pelo aumento da temperatura da água (inicia por volta dos 15ºC, sendo a temperatura ideal 22 – 25ºC). 

É possível executar inseminação artificial com colheita de ovas e sémen com a fertilização “in vitro” ou condicionada, esta é importante como método pois aumenta as taxas de fertilidade, melhora as técnicas de selecção, contudo requer técnicas apropriadas. A eclosão dos ovos ocorre após 3 – 6 dias da fertilização e as crias iniciam a alimentação por volta do 3.º dia, a diferenciação faz-se a partir dos 2 anos ou assim que atinjam 25 cm, sendo os machos mais precoces que as fêmeas atingem a maturidade aos 3 – 5 anos.

Durante a época reprodutiva os machos desenvolvem tumefacções nos opérculos e nas barbatanas peitorais formando superfícies ásperas usadas para estimular as fêmeas durante a corte, em que os machos esfregam e golpeiam levemente as fêmeas. 

As fêmeas reconhecem-se pelo aumento do abdómen durante a época reprodutiva devido à produção de ovas, geralmente havendo um dos lados maior que o outro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Back to Homepage